Now Playing Tracks

A primeira vez que eu vi esse video fiquei muito emocionada. vendo eu chorei a até me arrepiei. É uma poesia com palvras doces que espreita a verdadeira mulher e o que realmente devemos significar a um homem

1milhogrande:

 

(…)

TERCEIRO ATO

amor é crack
a frase é boa
e não é de araque

amor é crack
e eu quero algo 
que me esburaque

um qualquer coisa
uma besteira aleatória
a fim de colocar-me
em sarjetas sem fundo
uma qualquer
na sala de casa
no elevador do prédio
na maca do hospital
qualquer bella merda
pra tapar essas lacunas
sem cheiro
com nada
sem tudo

[nada e tudo
em lacunas
que fedem]

o sem cheiro
é o fedor
medroso
de quem
quer
sem querer

são aquelas coisas
de querer
e repetir
em covardias infantis:
“foi sem querer”
e eu vejo tudo isso
e pergunto-me
cá com os botões:
“você é burra?”
mas sei que não
porque ela é
expertinha
e taí o problema
afinal de contas
ela é experta
e isso desperta
uma burrice
em mim
uma lânguida
e estúpida
burrice sem fim

[sem fim: 
a repetição
eterna
de quem se acha
sem fim]

apesar de tudo
apesar dos pesares
que podem ser pesados
e medidos
em balanças atômicas
configuradas a partir
de corações bobos
meio retardados
meio s’achando
coitadas que são
essas balanças cardíacas
que me mostram
ser a hora
deste peso idiota
sair das minhas costas

eu quase choro
admito
mas não choro mais
nem menos
e nunca parei pra pensar na razão
só acho que
talvez
seja uma coisa
de quem não tem mais
ou como chorar
mais
detalhes fisiológicos
que eu não sei explicar

não choro
e nem mesmo queria
pura preguiça
pois já não sei 
mais
como lacrimejar

amor é crack
e se eu fosse
o Drummond
mestre lírico
mas que eu não via amando
se eu fosse ele
meu mestre que não sabia amar
eu diria: 
“amor é conhaque”
coisas de itabiranos
talvez
que levam muito ferro
na composição
e que, talvez
sejam chegados também
nesses platonismos imbecis
e que se afogam facilmente
no primeiro gole

como sou um pombo da rua
e detesto conhaque
preciso dum crack
que me empaque
uma pedra hepática
e suja
que me ataque

empack & atack

amor é crack
e não quero mais
esta bella bosta
que me embasbaque

(…)

trecho do AMOR É CRACK, de Vaner Micalopulos

To Tumblr, Love Pixel Union